Veja

6/recent/ticker-posts

 


Homem é preso por estuprar mulher em Aparecida de Goiânia

Um homem de 33 anos acusado de estupro foi preso nesta terça-feira (5), em Aparecida de Goiânia. Segundo a agente de polícia civil Tatiana Soares, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) do município, o crime ocorreu no último dia 22.

 Segundo Tatiana, a vítima, de 18 anos, relatou que Ivan Carmo de Morais bateu no portão de sua residência, no Bairro Ilda, em Aparecida de Goiânia, logo depois que o marido saiu de casa. “Ela não atendeu de imediato, mas escutou ele saindo de moto. Alguns minutos depois ele retornou e começou a mexer no cadeado do portão que estava destrancado”, contou.

 Ainda segundo relato, ao ouvir o barulho do cadeado sendo jogado no chão, a vítima foi até o local e abriu o portão, mas permaneceu do lado de dentro. “Ivan fez algumas perguntas sobre a região e sobre os vizinhos, depois agradeceu e se despediu da mulher, pegando em seus ombros e lhe dando um beijo no rosto”, disse Tatiana.

 De acordo com a agente policial, a vítima se afastou de Ivan, dando um passo para trás e ele começou a empurrá-la para o interior da residência, onde aconteceu o estupro. “Ele deixou o portão aberto e a moto ligada, e fugiu após cometer a violência contra a mulher. A vítima veio até à Deam logo após o estupro, o que facilitou as investigações”, concluiu. As investigações foram feitas com base nas imagens das câmeras de segurança próximas ao local do crime.

 Pelas imagens foi possível ver a placa da moto de Ivan e com isso chegar à sua casa, em Aparecida de Goiânia, onde ele foi preso e levado ao 3º Distrito Policial do município, onde aguarda audiência de custódia. Segundo Tatiana, Ivan tem passagem policial por roubo. A Polícia Civil vai continuar as investigações para saber se ele praticou outros estupros na região. “A única informação discrepante nos relatos da vítima e do autor do crime foi o fato deles se conhecerem ou não. A mulher afirma que não conhecia Ivan, já este afirmou que conhecia a mulher”, contou.

(Com Informações do E Mais Goiás)