Veja

6/recent/ticker-posts

Homem é suspeito de matar cunhada e esfaquear enteado por não aceitar separação


Um homem é suspeito de matar a cunhada Maria da Glória de Oliveira, de 59 anos, e esfaquear o enteado, de 13, em Santa Bárbara de Goiás, na região central do estado. 

De acordo com o delegado Daniel José da Silva Oliveira, Agbaldo Cardoso da Silva, cuja idade não foi divulgada, cometeu o crime por não aceitar o término do relacionamento com a esposa, ocorrido um dia antes. 

Segundo o delegado, o alvo de Agbaldo era Joana de Oliveira, irmã de Maria da Glória e mãe do adolescente ferido. “Ele invadiu a casa com o intuito de esfaquear a mulher, mas acabou atingido o filho e a irmã dela. Já ouvimos todos as vítimas e estamos em busca dele para poder efetuar o flagrante. De todo modo, já pedimos a decretação da prisão dele pelo feminicídio e pelo homicídio tentado contra o enteado”, 

O crime ocorreu na manhã de domingo (3), na casa em que a família mora, em Santa Bárbara de Goiás. Durante o velório da irmã, na manhã desta segunda-feira (4), Joana disse, em entrevista , que conheceu o suspeito há 10 meses, e há seis moravam juntos na casa da família dela.


Ela afirma que já foi agredida por ele, e no sábado (2), pediu para se separar. 
O homem aceitou e saiu de casa, mas voltou à residência no dia seguinte e cometeu o crime.
 Maria da Glória tinha deficiência mental. O adolescente foi socorrido, levado ao hospital, 
mas já está em casa. “Eu abri o portão, ele já estava na área. Meu filho entrou na frente e
 levou uma facada no braço. Aí meu filho pulou o muro com o braço esfaqueado, e começou a
 gritar na rua, pedindo socorro para os vizinhos, para virem acudir. 

Eu vou enterrar minha irmã e vou sair daqui com minha mãe e meu filho, eu não vou ficar aqui”, 
disse a mulher. Joana, o filho, e a mãe, a aposentada Gercina Nascimento Oliveira foram ouvidos
 nesta tarde pelo delegado. De acordo com a Polícia Civil, Agbaldo deve responder por 
feminicídio, que o assassinato de uma mulher pelo fato de ela ser mulher, e tentativa de 
homicídio contra o adolescente. A mãe de Joana disse que espera que ele seja preso e responsabilizado. “Espero que eles peguem ele e ele vá cumprir a pena de acordo com o 
conhecimento dele”, desabafou.