Veja

6/recent/ticker-posts

 


Região Noroeste de Goiânia: Hugol recebe visita Gerente de Excelência Operacional do Hospital Sírio-Libanês


A Gerente de Excelência Operacional do HSL – Hospital Sírio-Libanês, Paloma Lopes, visitou o Hugol – Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira nessa segunda-feira, 05, para conhecer os resultados obtidos com o projeto “Excelência Operacional nas Emergências do SUS” do Ministério da Saúde com consultoria do HSL.

 Paloma narra que esse projeto foi elaborado para impactar diretamente na melhoria do atendimento aos usuários das unidades de saúde. “Eu fiz questão de vir aqui, pois dos seis hospitais com os quais trabalhamos, o Hugol saiu, de fato, como uma referência, servindo de benchmarking graças aos resultados atingidos, frutos de um trabalho em equipe e de uma aplicação eficiente da metodologia”, explica Lopes. Agora, o Hugol está monitorando os indicadores do projeto, sendo que os resultados de dezembro de 2017 e janeiro de 2018 demonstram que as melhorias foram mantidas.

De acordo com a profissional de um dos principais hospitais de excelência no País, em uma futura replicação da metodologia nos demais Estados, ela “gostaria que todos começassem nesse caminho, seguindo as experiências e as boas práticas que o HUGOL conseguiu implementar na emergência”. Saiba mais Um dos grandes desafios da saúde pública no Brasil é evitar a superlotação e garantir um atendimento resolutivo aos pacientes do SUS, dificuldade que também foi enfrentada pelo HUGOL, mesmo sendo uma unidade recém-inaugurada. Para solucionar essa situação, o hospital buscou sua inserção no projeto “Excelência Operacional nas Emergências do SUS”, do Ministério da Saúde, com consultoria do Hospital Sírio-Libanês.

 O projeto teve duração de agosto a dezembro de 2017, com as seguintes etapas: diagnóstico, desenvolvimento de planos de ação, melhoria dos processos, estabelecimento de protocolos clínicos e aprendizado com as boas práticas. Os principais pontos alcançados com o projeto foram: a melhora do tempo de passagem do paciente pelo serviço de Urgência e Emergência; a redução do tempo médio de permanência; o aumento do giro de leitos; a redução da superlotação, possibilitando uma assistência com maior qualidade; culminando, por fim, na satisfação dos usuários e também dos colaboradores atuantes na unidade.

Com Informações do  Núcleo de Comunicação Hugol.