Veja

6/recent/ticker-posts

 


Bolsonaro diz em Davos esperar que governo da Venezuela mude 'rapidamente'


O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (21), ao desembarcar em Davos, na Suíça, que espera que mude "rapidamente" o governo da Venezuela, comandado pelo presidente Nicolás Maduro. 

 Nesta segunda, o Tribunal Supremo de Justiça venezuelano declarou "nulos" todos os atos aprovados pela Assembleia Nacional desde 5 de janeiro. O parlamento da Venezuela é controlado pela oposição a Maduro. 

 A decisão da Câmara Constitucional da mais alta corte da Venezuela afirma que todos os atos que foram emitidos nos últimos dias pelo Legislativo do país sul-americano são "nulos". Isso inclui a posse do opositor Juan Guaidó como presidente do parlamento venezuelano.

 Na semana passada, a Assembleia Nacional declarou Maduro – que foi empossado neste mês para um segundo mandato de cinco anos – "usurpador" do cargo de presidente. Parte da comunidade internacional não reconheceu o novo mandato do chefe de Estado venezuelano, entre esses países está o Brasil.



A decisão do parlamento venezuelano, de acordo com a agência Efe, significaria que os atos do novo mandato de Maduro seriam anulados. Além disso, abriria a possibilidade para que funcionários, policiais e integrantes das Forças Armadas tenham respaldo legal para desobedecer o regime bolivariano.