Veja

6/recent/ticker-posts

 


FRED WASSEF: 'QUEIROZ PODE SER MORTO NA CADEIA PARA INCRIMINAR BOLSONARO'

Frederick Wassef mergulhou na última semana numa maré bem diferente da sucessão de boas notícias que vinha recebendo desde que desfilou o Brasil com o crachá de advogado do presidente. Ora em programas de TV, ora em gabinetes do poder em Brasília, Wassef cresceu de Atibaia para todo o país afirmando ter procurações dos Bolsonaro. Mas desde a quinta-feira 28, quando Queiroz foi preso numa casa de Wassef, tudo mudou.


 A advogada do presidente anunciou que ele nunca advogou de fato para Bolsonaro. Flávio Bolsonaro, o filho mais velho e figura central do principal caso de corrupção envolvendo a família presidencial, também o destituiu dos autos. A Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo pode abrir um processo disciplinar contra ele. Mas, em entrevista à coluna, Wassef afirmou que o que realmente lhe dá medo é a possibilidade de Fabrício Queiroz ser assassinado na cadeia.

Segundo Wassef já havia afirmado à revista Veja, Queiroz teria sido jurado de morte. Agora, ele revela que a suposta ameaça tem relação direta com a morte do miliciano Adriano da Nóbrega, em fevereiro, atingido após uma suposta troca de tiros com a Polícia Militar da Bahia. A mãe e a mulher de Nóbrega trabalharam para Flávio Bolsonaro em seu gabinete. Wassef afirmou que "policiais do Rio" foram à Bahia matar Adriano e teriam sido eles também a ameaçar Queiroz.


 Leia também: "O anjo problema", reportagem de capa desta edição de ÉPOCA, sobre o passado do polêmico advogado "Queiroz ia ser assassinado pelo mesmo pessoal que deu a ordem para assassinar o Adriano. Policiais do Rio foram à Bahia, torturaram o Adriano, quebraram as costelas, deram três coronhadas na cabeça. Quer prova de tortura? Adriano foi assassinado", afirmou. Perguntado se policiais milicianos teriam matado Adriano ou ameaçado Queiroz, conforme ele afirma ter ocorrido, Wassef respondeu que a ordem de matar Adriano e ameaçar Queiroz teria partido de políticos interessados em colocar a culpa em Bolsonaro. "(É) a política que está por trás disso.


 Queiroz ia ser assassinado. Eles iriam matar o Queiroz. Ele teria sido enterrado há muito tempo. De quem é a culpa? A culpa seria do presidente Bolsonaro. Queiroz pode ser morto na cadeia para incriminar Bolsonaro. E você ia torturar a família, porque não tem o pai para assessorar. Eles iriam sequestrar, barbarizar".

Com Noticias da Epoca 

Compartilhe em suas redes sociais 

Postar um comentário

0 Comentários