Veja

6/recent/ticker-posts

 


Caso do Assassino de Ceilândia ; Operação reúne 200 policiais e recebe mensagens de moradores por app nas buscas por suspeito



A força-tarefa montada por policiais de Goiás e do Distrito Federal (DF) para prender Lázaro Barbosa, de 32 anos, suspeito de matar um casal e filhos em Ceilândia, no DF, reúne mais de 200 agentes e recebe ajuda por meio de mensagens de aplicativo dos moradores de Cocalzinho, região para onde fugiu após os crimes. 


 Os homicídios contra a família foram cometidos na quarta-feira (9). Desde então, o suspeito iniciou uma fuga que já dura cinco dias, começando pela região de Cocalzinho. Ele não foi preso até as 11h30 desta segunda-feira (14). Diante da perseguição, que envolve policiais federais, civis, militares e rodoviários federais, Lázaro invadiu chácaras em Goiás, atirou em quatro pessoas, das quais duas estão em estado grave, furtou um carro e o abandonou na BR-070. 



Novamente, fugiu pela mata. Em 8 março de 2018, Lázaro Barbosa foi preso em Águas Lindas de Goiás, mas fugiu quatro meses depois e estava foragido; Ele era procurado por por crimes de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo no DF e em chácaras de Goiás; Ele já foi condenado por um homicídio na Bahia (sem data informada); Em 26 de abril de 2021, ele teria invadido uma casa, no Sol Nascente (DF), trancou pai e filho no quarto e levou a mulher para o matagal, onde a estuprou; Em 17 de maio de 2021, segundo a polícia, ele fez uma família refém na mesma região ameaçando as vítimas com faca e arma de fogo. 

Nesse crime, ele mandou as pessoas ficarem nuas e, das 19h até meia-noite, prendeu os homens no quarto e as mulheres ficaram servindo jantar para ele; Em 9 de junho de 2021, Lázaro teria invadido uma chácara no Incra 9, em Ceilândia (DF), e matado a tiros e a facadas um casal e dois filhos; No mesmo dia, ainda roubou uma chácara da região. 

Ele teria rendido o caseiro, o dono da propriedade e a filha dele; Lázaro fugiu para Cocalzinho de Goiás logo em seguida. Em 12 de junho, ele atirou em quatro pessoas, invadiu fazendas e colocou fogo em uma casa ao fugir da polícia; Em 13 de junho, ele furtou um carro e o abandonou na BR-070 dando sequência a fuga para uma mata.

Postar um comentário

0 Comentários