Uma mulher de 30 anos e suas duas filhas, de 8 e 12 anos, relataram que foram vítimas de abuso cometido por um homem que se identificava como pastor, tudo após um culto religioso em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Segundo a Polícia Militar, um homem de 29 anos foi preso suspeito do crime e negou as acusações.

O suspeito do crime foi preso horas depois, dentro do carro indicado por testemunhas como sendo dele. Segundo a PM, o homem estava dormindo e negou ter cometido qualquer crime.