Na segunda-feira, 16/8, o vereador e também vice-presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Clécio Alves (MDB), participou, juntamente com o prefeito Rogério Cruz (Patriotas), o presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), Luan Alves e o presidente da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), Alex Gama, da inauguração de mais um Ecoponto, localizado no Residencial Campos Dourados.

Agora, Goiânia passa a ter quatro pontos para o descarte gratuito de resíduos. Para o vereador, esta é mais uma oportunidade para a comunidade acabar com o despejo de lixos dentro da cidade. “Esta entrega voluntária vai facilitar a coleta de itens que não são mais utilizados por nós”, destacou.

 No momento, o local funcionará em formato drive-thru e serão recebidos gratuitamente diversos tipos de resíduos. Isso evitará descartes clandestinos de lixo, tornando mais rápida e prática a destinação ambientalmente adequada de materiais que os cidadãos não vão mais utilizar. Segundo a Prefeitura de Goiânia, a previsão é que inicialmente 12 sejam implantados.

 De acordo com o prefeito Rogério Cruz, a iniciativa é fundamental para tornar a cidade mais sustentável e proteger o meio ambiente. “Levar ecopontos para todas as regiões de Goiânia é uma das prioridades da nossa gestão. Com uma estrutura simples, nós conseguimos de forma muito eficaz aumentar a vida útil do aterro sanitário, ampliar a quantidade de materiais recicláveis coletados e reduzir os descartes de lixo nas nossas áreas verdes”, afirmou.

Espaços Categorizados

Projetados pela Amma, os ecopontos possuem espaços categorizados para receber diferentes tipos de resíduos, como sucatas, pneus, móveis e eletrodomésticos, óleo de cozinha usado, resíduos de construção civil, resíduos gerados por limpezas particulares, como galhos e folhas, e materiais recicláveis (madeira, vidro, papel, plástico, papelão, entre outros). A estrutura é estrategicamente instalada em locais já utilizados pela população para jogar lixo de forma irregular.

 O presidente da Amma, Luan Alves, esclarece que a Agência escolhe locais que eram comumente utilizados para o descarte clandestino de lixo e leva a Prefeitura para dentro desses endereços. “Sem dúvidas nenhuma, isso oferece aos cidadãos a oportunidade de descartar seus resíduos da forma correta, sem prejudicar as áreas verdes da cidade e sem o pagamento de taxas, como ocorre no aterro sanitário”, explica. Para ele, a entrega traz mais facilidade, rapidez e comodidade para a população, incentivando as pessoas a fazerem os descartes da forma correta.