Primeira turma do STF mantem Zé Trovão em prisão preventiva

 


A primeira turma do Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria nesta quarta, 8, para manter o caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, em prisão preventiva. Zé Trovão é acusado de incentivar atos criminosos e violentos contra ministros do STF nas manifestações que ocorreriam no dia 7 de setembro e teve a prisão determinada pelo ministro Alexandre de Moraes. Apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), o caminhoneiro também tentou organizar greves da categoria em apoio ao mandatário, ato pelo qual ganhou notoriedade. 

Zé Trovão ficou foragido por dois meses no México e retornou ao Brasil , onde se apresentou à Polícia Federal em 26 de outubro, em Joinville (SC), cidade em que mora. Ele também está proibido de ficar a menos de um quilômetro de distância da Praça dos Três Poderes, em Brasília, onde fica o STF.

Postar um comentário

0 Comentários