Casal gay junta genética das duas famílias e tem filhos gêmeos

 


Robert Rosseló e Gustavo Catunda são o primeiro casal gay do Brasil a ter um filho com o gene dos dois pais. Além do sonho da paternidade, os dois podem comemorar o fato de que Marc e Maya têm os genes da família deles.

Isso foi possível por conta de uma norma implementada pela Conselho Federal de Medicina (CFM), a Resolução 2.294/2021, que estabelece que podem ser usados os óvulos de parentes até o quarto grau de parentesco. O método utilizado pelo casal foi o de reprodução assistida, onde o sêmen de Robert foi combinado com os óvulos da irmã de Gustavo. Além disso, foi a prima de Gustavo, Lorenna Resende, que carregou os bebês por 35 semanas na barriga.

O casal está junto há 10 anos, momento em que se conheceram na faculdade de engenharia civil. Os dois sempre pensaram em ter filhos com a genética dos país, porém, na época, o processo ainda não era possível no país.

Robert e Gustavo, que são do Distrito Federal, criaram o perfil @2depais no Instagram para compartilhar todo o processo de fertilização, gestação e nascimento dos gêmeos.

Postar um comentário

0 Comentários