Médica condenada por mandar cortar pênis do ex noivo é suspeita de torturar marido

 


A médica Myriam Priscilla de Rezende Castro, de 41 anos, é investigada por supostamente torturar o marido em Tremembé, Interior de São Paulo. Ela já foi condenada por mandar cortar o pênis do ex-noivo, em 2002, em Juiz de Fora, Minas Gerais.


A Polícia Civil abriu um inquérito para apurar denúncias de que o homem era alvo de agressões por parte da esposa. Nas redes sociais, a mulher chegava a compartilhar a rotina de humilhações e violência a que submetia o companheiro, que, geralmente, aparentava estar sob efeito de medicamentos. 


Na quarta-feira (2), agentes da Polícia Civil cumpriram mandado de busca e apreensão na casa da suspeita, localizada no bairro Flor do Vale. No imóvel, o marido e os dois filhos dela foram encontrados feridos.


As crianças foram recolhidas pelo conselho tutelar. A corporação não detalhou os ferimentos das vítimas. Além dos três, os policiais também encontraram uma idosa que vivia no local.

Postar um comentário

0 Comentários