Dólar cai para R$ 4,74 e encosta no valor pré-pandemia; queda acumulada na semana é de 5%

Veja

6/recent/ticker-posts

Dólar cai para R$ 4,74 e encosta no valor pré-pandemia; queda acumulada na semana é de 5%

 


Os principais indicadores do mercado financeiro brasileiro fecharam no campo positivo nesta sexta-feira, 25, com investidores analisando os dados da prévia da inflação em março e os efeitos de novas sanções à Rússia. 

dólar encerrou com queda de 1,75%,a R$ 4,747, a menor cotação desde 11 de março de 2020, quando fechou em R$ 4,723. A divisa chegou a tocar a mínima de R$ 4,744, enquanto a máxima não passou de R$ 4,826. 

O valor aproxima o câmbio do patamar pré-pandemia, em fevereiro de 2020, quando o dólar rondava a casa de R$ 4,50. A moeda encerrou a véspera com recuo de 0,25%, cotado a R$ 4,832. Foi o oitavo dia seguido de desvalorização. 

O resultado faz o dólar acumular queda de 5,3% na semana. Na parcial de março, a divisa registra retração de 8%, enquanto desde o início do ano o recuo foi de 15%. Apesar do clima positivo nos mercados internacionais, o Ibovespa, referência da Bolsa de Valores brasileira, encerrou praticamente estável, com leve alta de 0,2%, aos 119.081. Foi o melhor desempenho desde 1º de setembro, quando encerrou em 119.395 pontos. 

O pregão desta quinta-feira, 24, fechou com alta de 1,36%, aos 119.052 pontos, o melhor resultado desde 1º de setembro, quando foi a 119.395 pontos.

Postar um comentário

0 Comentários