Greve na Educação Municipal pode abalar a gestão de Rogério Cruz

Veja

6/recent/ticker-posts

Greve na Educação Municipal pode abalar a gestão de Rogério Cruz

 


Servidores da rede municipal da Educação de Goiânia deflagraram greve, na manhã desta terça-feira (15).

A reivindicação é pelo pagamento da data-base, além do reajuste do piso salarial, plano de carreira dos administrativos, dentre outros benefícios, como auxílio transporte, concurso público, gratificação dos diretores e quinquênio.

A categoria cobra o pagamento integral do reajuste do piso nacional do magistério, de 33,24%. O Paço Municipal, porém, sinaliza com uma proposta de 7,5% para reajuste no piso e 9,3% para os administrativos, que referem-se ao período de 2020-2022. 

Em nota, a Secretaria Municipal da Educação informou que a Prefeitura vai cumprir o piso nacional atualizado em 2022 pelo Governo Federal, com o reajuste de 33,2% para professores em início de carreira. Para os demais professores, que já recebem acima do piso, o aumento salarial proposto será 7,5%. 



Postar um comentário

0 Comentários