Bolsonaro atribui inflação a governadores

 


O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez um discurso ao comparecer na 48º ExpoIngá, feira agropecuária em Maringá, no Paraná, e voltou a alertar para um suposto risco de ‘comunização’ do Brasil, além de comentar sobre a inflação

“Vocês sabem que pior que uma ameaça externa é uma ameaça interna de comunização do nosso País. Nós não chegaremos à situação que vive atualmente a Venezuela”, disse, frente a um público formado principalmente por apoiadores. Em outro ponto, minimizou os efeitos da inflação e culpou os governadores, por terem aplicado políticas de restrição de circulação durante a pandemia de Covid-19. 

“Apesar de a inflação estar alta no Brasil, bem como a questão dos combustíveis, na nossa terra os efeitos são menores. O que estamos vivendo no momento é fruto de uma política equivocada adotada por muitos governadores na pandemia. Aquela história de fechar tudo”, criticou. 

O presidente não mencionou a troca de comando no Ministério de Minas e Energia, realizada nesta quarta, 11, após o anúncio de aumento no preço do óleo diesel feito na última segunda, 9. Antes do discurso no ExpoIngá, Bolsonaro participou de uma motociata com apoiadores pela cidade paranaense.

Postar um comentário

0 Comentários