O senador Renan Calheiros, da ala pró-Lula, disse que pretende entrar na Justiça para adiar o encontro, caso a reunião não seja adiada espontaneamente para o dia 5 de agosto, última data possível de acordo com o calendário da Justiça Eleitoral. 

Na última segunda-feira, 18, integrantes do partido de 11 dos 27 estados brasileiros declararam apoio ao ex-presidente Lula no primeiro turno. 

Participaram dessa reunião representantes do Amazonas, Maranhão, Piauí, Ceará, Piauí, Alagoas, Bahia, Paraíba, Espírito Santo e Rio de Janeiro. 

 Outros 19 Estados expressaram a preferência por Tebet.