Presidente Bolsonaro não citou o assassinato do tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu 


O presidente Jair Bolsonaro utilizou as redes sociais para comentar, sem citar diretamente o ocorrido, a morte do guarda municipal e tesoureiro do PT, Marcelo Aloizio de Arruda, neste sábado, 09, durante sua própria festa de aniversário em Foz do Iguaçu (PR).

 “Que as autoridades apurem seriamente o ocorrido e tomem todas as providências cabíveis assim como contra caluniadores que agem como urubus para tentar nos prejudicar 24 horas por dia”, escreveu em seu Twitter.