Durante discurso feito neste sábado (9/7) em Diadema (SP), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez um agradecimento especial ao ex-vereador Manoel Eduardo Marinho, também conhecido como Maninho do PT, que já foi preso por tentativa de homicídio, após agredir o empresário Carlos Alberto Bettoni.

O pré-candidato à Presidência da República destacou que o “companheiro” ficou sete meses preso por defendê-lo.


Bettoni foi agredido em frente ao Instituto Lula, zona sul de São Paulo, em abril de 2018, quando o então juiz federal Sergio Moro expediu mandado de prisão contra Lula. Após ser empurrado, o empresário bateu a cabeça em um caminhão e ficou desacordado. Maninho do PT foi preso por tentativa de homicídio.

Metropoles