Veja

6/recent/ticker-posts

Cerca de 160 mil goianos ainda não entregaram a declaração do Imposto de Renda

O prazo, já prorrogado este ano por conta da pandemia da Covid-19, termina nesta terça-feira, 30, às 23h59.
Em entrevista ao programa O Mundo em sua Casa das rádios Brasil Central e RBC FM, o supervisor do Programa do Imposto de Renda Pessoa Física da Receita Federal em Goiás, Jorge Martins, alertou para este prazo e para a possibilidade de sobrecarga no sistema no último dia.
Jorge disse aos apresentadores Ernesto Fleury e Luzeni Gomes que a expectativa é receber em Goiás, este ano, total de 1 milhão de declarações do IR. Entretanto, no horário em que concedeu a entrevista (no início desta manhã), 835.107 goianos tinham entregado suas declarações, faltando ainda mais de 160 mil para acertar as contas com a Receita Federal no Estado. 

Quem deve declarar

Está obrigada a declarar o Imposto de Renda a pessoa física residente no Brasil que, no ano passado, se enquadrou em pelo menos uma das seguintes situações: recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 58.559,70; recebeu rendimentos isentos e tributáveis exclusivamente na fonte superiores a R$ 40 mil; tem patrimônio acima de R$ 300 mil; vendeu algum bem sujeito a pagamento de bens de capital; ou aplicou no mercado de ações.
Conforme Jorge Martins, o contribuinte que não entregar a declaração estará sujeito ao pagamento de multa de 1% ao mês sobre o imposto de renda devido, que pode chegar a 20%, com multa mínima de R$ 165,74. Além disso, a pessoa fica com o CPF pendente de regularização e isso pode lhe causar muitas dificuldades.
Na última sexta-feira, 26, o supervisor do Programa do Imposto de Renda Pessoa Física da Receita Federal em Goiás, Jorge Martins, também participou de uma entrevista ao vivo no telejornal TBC 1 da TV Brasil Central. Confira a entrevista na íntegra:

Postar um comentário

0 Comentários