Empresário fala sobre briga de Simone e Simaria e expõem sertanejos




Um áudio do empresário Paulo Tear, um dos mais importantes do país na contratação de shows, botou ainda mais fogo na lenha na briga de Simone e Simaria. 

Carros de som em Goiânia



 Acontece que Paulo acabou expondo as inimizades do mundo da música. “Zezé Di Camargo & Luciano se odeiam, mas cumpriram todos os contratos cantando juntos. Bruno & Marrone se odeiam, mas cantam juntos, entende?”, começa o empresário. 

“Se eu sou prefeito, eu desconto um valor. Não tenho nada a ver com a briga das duas”, continua Tear, se referindo a Simone e Simaria. “Agora, não vir cantar com o cachê lá em cima. Êpa, pera aê! Cachê é R$ 400 mil, R$ 200 mil é custo, nota fiscal, banda, carreta… já era. Que a banda vem completa. Dos outros R$ 200 mil, é R$ 100 mil de cada um”, explicou.

 “Me dá o R$ 100 mil dessa aqui que não vai não, vai ficar aqui. Não vai cantar. Ou vai ficar em casa e ainda vai receber o cachê? Vai se lascar”, argumentou ele.  

Postar um comentário

0 Comentários