O objetivo da operação tinha como alvo uma quadrilha de roubo de veículos. De acordo com o coordenador da Core, Fabrício Oliveira, entre os homens que entraram em confronto com a polícia estavam suspeitos que utilizavam fardas similares a de policiais civis e militares.



O governado do Rio, Cláudio Castro, escreveu na sua conta oficial do twitter, que entrou em contato com o Ministro da Justiça, Anderson Torres, para falar sobre a operação e disse que vai levantar informações sobre os criminosos que atacaram os policiais no Complexo do Alemão.

Um policial militar e uma mulher, identificada como Letícia Marinho Salles, de 50 anos, morreram após serem atingidos por disparos durante confronto das equipes das polícias Militar e Civil com traficantes do Complexo do Alemão.

Ao longo do dia a Defensoria Pública do Rio divulgou uma lista com 15 pessoas que teriam morrido durante a ação. No documento há o nome de 12 mortos, a menção de três homens sem identificação e duas pessoas feridas. O nome do cabo Bruno Costa, morto durante os confrontos, não foi citado.